sábado, 28 de junho de 2014

Seresta

Vou fazer a sua beleza
uma seresta, 
uma seresta como aquela 
que faria nosso avós...

Vou lhe fazer uma seresta,
não sei se em ritmo de tango,
valsa ou bolero, mas será 
uma seresta magnifica...

Vou lhe encobrir em minha música
de um vestido vermelho, 
tão rubro quanto o sangue 
que move meu coração...

Vou lhe fazer uma seresta
com tudo que quer gritar
a voz do meu louco 
e insano coração...

Sua Opinião:

1 comentários:

Prezado Josué D' Brytto vim conhecer seu blog de poesias. Gostei muito. Parabéns por sua poesia Seresta. Ela é tocante e demonstra sensibilidade. Mais uma vez parabéns!
http://www.nossoslivrosfree.com.br/

Enviar um comentário