quinta-feira, 12 de junho de 2014

Amo-te

Amo-te sub-rosa
Segredo em nossa amizade
Em fidelidade paternal
Mesmo vendo-te com outro
Levas contigo meu pranto e dor

Meu choro chora
Meu coração
Queima e flagela
Quando se aproxima
E minha alma degela

Triste e calma
E não revelo
Este segredo supérfluo
Do meu amor eterno
Sou beato, poeta aclamado.
Perto de quem ama, coração vira chama.



Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário