quinta-feira, 8 de maio de 2014

Os Comedores de Batata


Corta o mato
Cria lugar para o gado
Chega em casa
Não encontra nada
Para beber ou comer...

Volta, já à tarde
Lá, encontra batatas;
Fica feliz por isso
E volta para casa mais cedo
Para dividir o alimento
Com todos que ali vivem.

Filha, mãe, pai e esposa...
Todos o esperam na porta
Já cansado pelo difícil dia
Diz à mulher:
"Toma essas batas, coze-as 
E alimente toda nossa família."

Coitada da esposa...
Tem que ser milagreira.
Na lareira pega a brasa
E aproveita o tempo que gastaria acendendo a lenha do fogão.

Com todo amor, prepara uma deliciosa e farta refeição
Com míseras batatas.
Todos se deliciam e aproveitam o jantar...
Já é noite, e a lamparina, logo acima da mesa, está acesa.

A pobre avó, serve-os o chá.

Pouco se sabe sobre a vida dessa família,
Mas o que se pode garantir é a união e naturalidade das coisas.
Isso, se vê através de Van Gogh,
Que das pinceladas,
Deu vida à essa família de camponeses simples e trabalhadores.

Todos famintos...
Quase não jantavam.
Mas, de um raro dia
Foi tirada uma fotografia
(Não moderna - pintura)
Da vida dessa pobre família.

Dormem felizes e de barriga saciada
As batas enganam a fome,
Enquanto o chá dá rasteiras no frio.

Simon-Poeta

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário