terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Verdade

Seria,
Capaz de entregar minha vida,
A você, minha querida,
Mentir que já não morria...

Meu amor, eu queria,
Levar-te em campos floridos,
Pra sermos mais que amigos,
E te amar noite e dia...

Sabia,
Que a morte que já me esperava,
Juro que não mais cantava,
Hinos àquela maravilha...

Mas, meu bem, vivia,
Sempre jogado aos cantos,
Quando em teus encantos,
Deixei-me entregar...

Ah! Meu bem, eu jazia,
Feliz, meu bem, eu jazia,
Tudo que vivo ou vivia,
Minha querida Maria!

Estela,
Queria contar as estrelas,
Contigo, e depois na lareira,
Comigo se aquecer...

Entregar-te em meu braço suado,
Pois teu amor tão cansado,
De tanto deixar de viver,
Deu um espaço a você...

Julieta,
Vamos achar os cometas,
Que existem de dia no céu,
O sol não atrapalha as letras,
Que formam no espaço seu véu.

Simon-Poeta

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário