quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Sonho Real

Um dia sonhei...
Sonhei que todas as cadeiras do mundo fugiram,
E no mundo delas se divertiram,
E ninguém mais sentou.

Sonhei que os olvidos saltaram,
De uma alta cabeça, e se machucaram...
E ninguém mais escutou.

Sonhei que as flores correram dos campos,
Da rosa vermelha ao cravo branco...
E ninguém mais se alegrou.

Sonhei que os professores saíram da escola,
E fugiram pro mundo das horas;
E ninguém mais estudou.

Sonhei que a Cruz fugiu do Calvário,
Deixando Jesus boquiaberto e pálido;
E ninguém mais rezou.

Sonhei que os cantores pararam de cantar,
Pois não queriam sozinhos ficar...
E ninguém mais dançou.

Sonhei que as nuvens fugiram do céu,
Para se casarem com as estrelas de grinalda e véu,
E ninguém mais sonhou.

Sonhei que o Sol foi morar na noite,
Com sua linda Lua branca, e hoje,
Ninguém mais sentiu calor.

Sonhei que os livros saltaram das prateleiras,
E quem morreu foram as brincadeiras.
E ninguém mais leu...

Sonhei que o coração fugiu do peito,
E não deu carona aos defeitos...
Ninguém mais sentiu.

Sonhei que o amor fugiu do mundo,
Pois tudo fugiu, tudo...
E todos continuaram do jeito que estavam,
Pois não tinham coração e nem se emocionavam,
E nem com as flores coloridas,
Que alegravam as vidas.

Sonhei que meu sonho acabou,
Acordei para a vida ou a vida me acordou?
Só sei que percebi que somos assim...
Acabamos com as flores,
Maltratamos professores,
Acabamos com o sentimento e com o amor...
Esse é o motivo de dor.

Acordei desse sonho de fetiche,
E vivi um sonho real,
Onde o homem que existe,
Quer seu próprio mal.

Simon-Poeta

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário