quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Suas Teias

Não quero-te mais!
Mas me chamas para teu corpo...
Faz-me de louco;
Sinto-me incapaz.


Aranha elegante,
Prende-me em tuas teias,
Antes de usar-me, meu manual leia,
Depois usa-me como teu amante...

Teu corpo nu...
Meus olhos saltitantes,
Querendo apenas viver os poucos instantes,
Que me restam junto a tu.

Quanto mais quero fugir de ti,
Mais prende-me em teus laços,
E em teus abraços,
Usa-me assim.

Não consigo mais viver sem teu ventre...
Habituei-me em teu ser...
Preciso de imediato lhe esquecer,
E deixar em paz minha mente.

Preciso saber como é ser livre...
Voar como uma mosca,
Mas nada adianta, pois tosca,
Prende-me em tuas teias, pois sem mim não vive.

Simon-Poeta

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário