sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Nosso Último Abraço

Não sabia o que dizer,
Um olhar bastava.
A tristeza conta de meu ser tomava.

Não sabia se era um momento bom para chorar,
Uma vida inteira para se amar,
Amou-se apenas naquela hora indesejada.

Amava-te loucamente...
Como sempre amei;
Mas um pressentimento, martelava em minha mente...
O obedeci, e ao meu amor clamei:
Não se vá... mas ele foi.

A vontade de tê-lo novamente em meus braços,
Envolver-me em seus abraços,
Veio à tona.

Olhando as fotos de nós dois juntos,
Percebi que a saudade não mais me detona...
O que eu sinto mesmo, é solidão.

Queria que ele estivesse vivo,
De novo aqui, comigo,
Mas aquele foi nosso último abraço,
Infinito, amarrado com os laços
De um amor que tinha o mais escandaloso grito,
De que um dia em nós habitou.

Simon-Poeta

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário