domingo, 15 de dezembro de 2013

Soneto à Morte de um Poeta

Viver nunca me satisfez,
Não encontrei outra maneira de viver a não ser a poesia,
Mas essa não traz só alegria,
Também traz angústia a quem a fez.

Ser poeta é bom,
Só não sei o porque,
Talvez seja a alegria dos elogios vindos dos leitores, como você,
E ao invés de ler, escutam a voz e o som...

Eu não sei o sentido de viver...
Sinceramente, é complicado,
Vivo então nesse eterno aborto...

Poeta sou e hei de ser,
Carregando meu fardo, mesmo que pesado,
Um dia serei, um poeta morto.

Simon-Poeta

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário