sábado, 7 de dezembro de 2013

Soneto às Diferenças

Ninguém é igual a ninguém,
Mas o que é que tem?
Negros e brancos,
Sofrem identicamente, e choram a prantos.

Gays e héteros,
Todos corretos,
Em seguirem seus sonhos,
E viverem risonhos...

Diz o grande poeta:
"Se as cores se misturam pelos campos,
É que flores diferentes vivem juntas..."

E Deus, por seu amor decreta:
Risos e prantos,
Respostas e perguntas...

Simon-Poeta

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário