terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Pesadelo

Quero sonhar,
Beija-me a noite também,
Faça-me refém desse seu jeito de cantar.
A vida deu-te a mim,
Não quero lhe devolver,
Só sei sonhar você, seja isso bom ou ruim.
Vem, usa-me,
Vem, toma-me,
Sinta meus beijos,
Viva minha vida, em seus desejos,
Oh! Meu querido (sonho)...
Quero te amar,
Minha vida vem a teu encontro.
Pois meus momentos,
E meus cantos,
Vem nos contos que invento,
A melancolia,
No meu sopro de vento,
A "desalegria",
De agonizar morto,
A morte de alguém que por lá passaria.
Então, acordo desse pesadelo,
Pois o despertador toca na agonia,
E desperta minha dor,
Desperta dor,
Desperto a dor.
Deposto o amor,
Demais pro senhor.
Digo-te esse pesadelo,
Esse sonho passageiro,
Essa história que morreu,
Logo de manhã,
Quando quem acordou pra vida real,
Não fui eu.

Simon-Poeta

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário