sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Confesso


Confesso, minhas
palavras me traíram,
falaram em poesia
o que sentia minha razão.

Falou o amor em vez
das certezas que
regavam minha
boca.

Confessou o amor,
a amante luzida
com penas nas mãos. 

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário