domingo, 3 de novembro de 2013

2013


Não vi nem o ano 2000,
não vi o que o homem 
destruiu, não vi 
muito menos chegar 13,
não percebi que já se foi 
o janeiro, não senti que 
se aproxima o dezembro, 
não consenti que já 
chegou para mim o fim,
de um ano que lutei para 
que a poesia 
fosse feita para mim.
Ainda doe, aquela 
recordação dos anos
que duravam mais, 
dos sábados que não 
eram tão finitos, 
das vontades que pareciam 
mais eternas, 
das alegrias mais ternas,
muitos 2000 ainda vem 
por ai, mas o 13,
este já está por fim,
este ano tão belo 
e tão fraternal que 
não vi passar, como 
não vi chegar, que 
trouxe amores e no findá
deixa (des)ilusões, 
sem gosto por fim. 
2013 foi para mim, 
chegou um ano, 
que "novembra" pro fim.

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário