sexta-feira, 6 de setembro de 2013

De Manhã

De manhã acordo,
E procuro você,
Mais não te acho, e no cobertor me enrolo,
E espero você chegar para nossa chama reacender.
Duas horas se passaram,
E nada de você,
Me levanto, mesmo assim, de pensar em você não paro,
Volte! Digo eu, estou sonhando sem querer.
Sou um homem raro,
Que precisa de alguém para amar,
O troco que se paga é caro,
Por nesta vida não sonhar.
Já são duas da tarde,
Continuo aqui na cama,
A solidão me invade,
Só porque você não me chama.
Já está de noite,
E nada de você chegar,
Hoje da cama não saí,
Pensando que você devia me amar,
Mas você não me ama, agora sim percebi.
Enrolado no cobertor,
Não consigo novamente dormir,
Pensando em teu suspeito amor,
Amor falso, que me odeia sim!

Simon-Poeta

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário